Da saga: ao domingo é dia de brunch #7 Golfinho Azul

A pandemia, ultimamente, tem trazido demasiados desafios e contratempos à restauração, mas nem por isso é atirada a toalha ao chão!

No fim de semana passado, o restaurante Golfinho Azul, sobre a praia de São Lourenço, foi um dos muitos restaurantes na Ericeira a adaptar-se à situação e a reinventar-se, criando um menu de brunch, para sábado e domingo, dentro do horário permitido!

E como ao domingo é dia de brunch, fomos experimentar!

Vista mar

O menu apresentado, extenso, incluía um pouco de tudo aquilo que se espera de um brunch de 24€ por pessoa. Tinha três variedades de sumos naturais: de laranja; de morango, pêra e banana e de cenoura, maçã e lima. E de bebidas quentes as opções eram: três chás biológicos diferentes da marca Paixão Aromática; capuccino ou café com leite. Outras bebidas incluídas eram o cacau quente, a clássica mimosa ou um copo de vinho.

Os primeiros elementos colocados na mesa foram a variedade de padaria: croissant, scones, pão de centeio e pão de cereais, que se faziam acompanhar de tostas caseiras, tostas de alecrim e ainda de chips de batata doce e batata normal.

Os pães e as compotas
As guarnições

Para guarnecer todos os pães, fomos surpreendidos pelas deliciosas compotas e os distintos toppings caseiros. As compotas que faziam parte do menu eram de morango com canela, courgette com cardamomo e abóbora com laranja. Quanto aos toppings: manteiga dos Açores com sardinha; húmus com tomate seco; marmelada; requeijão de ovelha; queijo da serra; lombo do cachaço fumado e salame picante.

Seguiram-se os (doces) crepes e panquecas e os (não tão doces) iogurtes. Para complementar os crepes e as panquecas tivemos chocolate, lemon curd e compota de frutos vermelhos à disposição. Com os iogurtes naturais, da Pastoret, podíamos escolher uma das diferentes granolas “da Rita”: de frutos secos, canela, gengibre e cardamomo; de aveia, cacau e flor de sal; ou de aveia, avelã, chocolate branco e frutos vermelhos desidratados.

Os crepes e as panquecas
Os toppings
Os iogurtes com granola

Passando para os pratos compostos, a oferta era mais uma vez variada. Desde a salada de grão com bacalhau e a salada de polvo, aos legumes salteados, até às tostas e aos ovos mexidos com bacon. Tostas distintas entre si, uma de tártaro de atum com pesto, abacate e rúcula e outra com ovo benedict acompanhado do seu molho holandês, salmão gravlax, tomate seco e endívia.

As saladinhas
Os ovos mexidos com bacon
As tostas
A tosta com tártaro de atum

Depois de tudo o que experimentámos, dificilmente conseguiríamos usufruir do que faltava: a seleção de fruta, os mini pasteis de nata, os mini travesseiros, os sonhos e um bolo caseiro, de noz, limão e gengibre!

Terminámos a refeição com cappucino, dois pasteis de nata e a rebolar, obviamente!

Os cappucinos com os pasteis de nata

Pontos fortes do brunch

  • As compotas! Estavam surpreendentemente boas, a de courgette então, que não dava nada por ela, era deliciosa!
  • As tostas! Ambas de sabores bem escolhidos e equilibrados. Sendo eu uma amante de tártaros assumida, fui de imediato conquistada pela tosta de atum. Quanto à outra tosta… uns ovos benedict são sempre uma boa opção, então quando acompanhados de gravlax de salmão! (nhamiii)
  • A salada de polvo! Simples e muitíssimo agradável!

Por mais brunches assim nas nossas vidas! Será para manter?

Maria Lagariço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s