La Popular – Uma viagem de norte a sul de Espanha, na Ericeira

Para vos apresentar a taberna La Popular tenho de falar, primeiramente, dos seus fundadores e atuais proprietários! A Cristina, sempre com boa disposição e o seu bem receber, e o José, o entusiasta da cozinha, que nos conquista a cada tapa! Companheiros de vida e de aventuras, ambos de Madrid, decidiram largar as suas profissões no mundo da banca, rumo a Portugal!

País que já era um destino de férias habitual e que se tornou, rapidamente, a sua segunda casa. Quando questionados com o porquê da Ericeira como o local escolhido… – Pela simbiose entre o mar e o povo acolhedor. Começou por um passeio de um dia, passou para uma estadia de 3 e já lá vão 2 anos e meio!

Nada apontava de que seria um restaurante o futuro do casal, mas depressa perceberam que existia, na vila, um défice de bons petiscos, tradicionalmente espanhóis. Surgindo assim a primeira taberna tipicamente popular, com tapas autênticas e produto nacional!

Estão prontos para uma volta a Espanha, sem sair da Ericeira?

Os clássicos à porta

Após ano e meio da abertura e de inúmeras visitas minhas e do resto da família, este simples e desmedido restaurante merecia um lugar aqui no blog. Porquê simples? Porque se estão à espera de ter um menu recheado de pratos e petiscos diferentes desenganem-se. A carta é curta, sazonal e boa, muito boa!

Desta vez experimentámos algumas novidades pós-férias do La Popular e comemos os clássicos! Começámos pelas croquetas de jamón, o pincho de tortilla de sardinha, a cazuelita de morcilla de León con Ronchito e as patatas fritas com aioli de alho negro. Os croquetes, cremosos por dentro e crocantes por fora, vinham acompanhados de doce de tomate, já a morcela de León com amendoim caramelizado, um doce tradicional igualmente de León, eram guarnecidos com tortitas de milho.

A tortilha de sardinha, na textura certa, fazia-se acompanhar de torradas de pão saloio. E a surpresa do almoço, as batatas fritas, cobertas de um aioli, incrível, de alho negro!

os croquetes, a morcela, as batatas fritas e a tortilha
patatas fritas com aioli de alho negro

Seguiu-se a tábua mista de queijos e enchidos, um misto de Portugal e Espanha à mesa, que já é habitual na nossa. E o Polvo à la gallega, super tenro e a ganhar pela simplicidade. Apenas batata, polvo, azeite e os seus temperos, a transbordar de sabor!

A tábua mista
O polvo

Finalizámos com aqueles petiscos que nos fazem voltar, vezes sem conta. O picadillo com patatas e ovo, que consiste em carne picada com batata frita aos cubos e um ovo estrelado, e os huevos rotos, com batatas fritas, ovo estrelado e jamón, cortado ao momento. Ambos finalizados com uma boa misturada, envolvendo os sabores e aprimorando a degustação.

O picadillo
Os huevos rotos

Porquê desmedido? Porque apesar de pequeno em área e reduzido em lugares sentados, é um restaurante que acolhe, sem mãos a medir, cada um que por lá passa. Seja para petiscar, visitar ou cumprimentar! E com o Sr. Pérez de vigia, o rato espanhol que corresponde à nossa fada dos dentes.

Com a cereja no topo do bolo, quando a relação qualidade-preço supera as expectativas!

A cozinha
O Sr. Pérez

Onde? No centro na vila, perto das ribas, na Travessa da Misericórdia nº 10. Quando? Todos os dias, ao almoço e jantar, com excepção de terças e quartas, as folgas semanais. Como? Com apetite!

Disfrutem!

Maria Lagariço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s