Presentes deliciosamente gastronómicos #1 – Vouchers de experiências gastronómicas e não só!

Até ao Natal, os presentes deliciosamente gastronómicos serão a nova rubrica do suns.eat.

É importante apoiarmos o que é nosso. O nosso turismo, a nossa restauração, o nosso comércio local, os nossos artistas, os nossos produtores. Esta rubrica terá como principal objetivo sugerir e partilhar produtos e serviços 100% de origem portuguesa.

A menos de 2 meses da época mais festiva do ano, vou dar-vos sugestões de presentes de Natal deliciosamente gastronómicos. Começando por experiências gastronómicas, e não só!

Os vouchers de experiências gastronómicas já eram usuais, mas agora tornaram-se emergentes. Com o fecho dos restaurantes e algum comércio local no início da pandemia, as restrições de lotação depois e a redução de horários atualmente, a venda de refeições ou experiências sem o usufruto imediato foi uma solução.

Porque não aproveitar esta, tão importante, solução para presentear os familiares e amigos com uma refeição zero waste, um workshop ou uma experiência ao nível michelin?

Continuar a ler

2 dias no Gerês – o que visitar?

Pela situação geral do país e do mundo, as férias deste ano foram cá, no nosso país que tem tanto por descobrir e explorar. O Norte era a zona que estava mesmo em falta nas nossas escapadinhas por Portugal.

Tínhamos 7 dias para passear e queríamos aproveitar ao máximo o que o Norte tinha para nos oferecer. A rota escolhida foi: Aveiro (1 dia), Arouca e Castelo de Paiva (2 dias), Braga (1 dia), Gerês (2 dias) e Chaves (1 dia).

Neste post vou-vos contar o que fizemos nos dois dias passados no Gerês, que foi planeado ao pormenor, com o objetivo de conseguirmos explorar o máximo de cascatas e lagoas em tão pouco tempo e sem nos perdermos (!!!)

Selina – Gerês

No Gerês ficámos alojados no Selina – Gerês que, para além de acolhedor e com um ambiente tranquilo, é super central, perto do rio Cávado e com mini-mercados próximos, ideal para as marmitas para quem quer passar o dia a caminhar.

Continuar a ler

Vale do Gaio – mas que bem que se está no campo

O Vale do Gaio, perto de Alcácer do Sal, já era há muito um hotel que estava nos primeiros lugares da nossa wish list. Já lá tínhamos ido jantar, mas a estadia ficou sempre prometida. E esta foi a vez de cumprir.

Sendo o check-in às 15h, no dia aproveitámos para ir dar um mergulhinho à Comporta, que soube pela vida, com o calor que se fazia sentir! À chegada ao Hotel, foi-nos apresentado o quarto, muito simples, mas com uma vista sobre a barragem brutal!

Fomos de imediato explorar a piscina e todo o espaço exterior. Perfeito para desfrutar as paisagens e para descansar. Tudo o que precisávamos depois de um verão trabalhoso.

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Continuar a ler

As ruas mais estreitas da Ericeira

Este post começou a ser planeado com o objetivo de fazer um top 3 das ruas mais estreitas da Ericeira, já tinha as 3 ruas em mente (eu juro!!), mas quando comecei a fotografar e comentei com o meu avô o que ia fazer, fomos-nos lembrando de mais e mais… Ficou impossível decidir.

Portanto, seguem-se 12 das ruas mais estreitas da Ericeira, com pouco mais ou pouco menos de 1 metro de largura, onde o trânsito não é problema!

Rua “sem nome” – Localizada no Largo dos Condes, dá acesso ao restaurante unisushi

Processed with VSCO with a5 preset

Continuar a ler

48 horas em Florença – onde comer

Da nossa viagem a Itália, Florença foi o único destino onde tínhamos os restaurantes mais que planeados. Fizemos os trabalhos de casa e tivemos uma amiga, que já viveu lá, que nos deu as melhores dicas (Obrigada Catarina!!).

Para começar, onde comer um bom gelado… é no Edoardo, mesmo ao lado da Duomo di Firenze, sempre com fila á porta e percebe-se porquê, os gelados são realmente divinais! Os sabores que provámos foram: canela (o melhor!!), stracciatella, noz e café.

Processed with VSCO with a5 preset

Continuar a ler

Visitar Roma em 2 dias, é possível!

Ainda em Portugal fiz uma lista do que queríamos realmente visitar em Roma, tendo apenas 2 dias para o fazer, teve de ser uma seleção bem pensada e planeada. Mas só no dia em que chegámos, já instalados no Airbnb, é que conseguimos definitivamente decidir o que visitar e que itinerário fazer.

No primeiro dia optámos pelo centro de Roma. Começámos por visitar o Mercado Central, situado no mesmo edifício da Roma Termini, um género de Mercado da Ribeira, em Lisboa, cheio de mini restaurantes típicos, onde acabámos por almoçar.

Processed with VSCO with a5 preset

Continuar a ler

A nossa viagem a Itália – Roma, Florença e Milão em 6 dias

Estou de volta!! Depois duma época de mudanças e de umas férias maravilhosas tenho agora tempo para atualizar o blog. E o que não me faltam são temas sobre Itália!

Visto que foi uma viagem entre três grandes cidades de Itália foi preciso planear e comprar bilhetes de avião/comboio com alguma antecedência. Vou partilhar convosco todo o meu plano de viagem, incluindo algumas dicas para economizar tempo e dinheiro.

Para começar, o avião… A seleção da primeira cidade a visitar dependeu somente de qual o destino mais barato de avião, se Roma ou Milão. Comparei preços, de ida Lisboa-Roma e Lisboa-Milão e de volta Roma-Lisboa e Milão-Lisboa. A decisão final foi ir de Lisboa para Roma e voltar de Milão para Lisboa, por uma diferença de aproximadamente 100€, não houveram quaisquer dúvidas.

O itinerário estava decidido, íamos fazer Roma – Florença – Milão, em 6 dias, de Domingo a Sábado.

Processed with VSCO with a5 preset

Continuar a ler

Mais um ano de Peixe em Lisboa – os pratos a não perder!

A 11ª Edição do Peixe em Lisboa teve lugar, mais uma vez, no Pavilhão Carlos Lopes, no Parque Eduardo VII e começou no dia 5 deste mês. A má notícia? Acaba já amanhã (dia 15).

Para quem nunca foi, este é o maior Festival Gastronómico de Lisboa, realizado com o objetivo de divulgar e valorizar o peixe e marisco da nossa costa, incluindo produtores, restaurantes e os pratos tradicionais portugueses tão bem conhecidos e reconhecidos.

Os restaurantes/chefs aderentes deste ano foram: Arola by Penha Longa Hotel, Casa do Bacalhau, Chef Kiko, Ibo Restaurante, Loco de Alexandre Silva, O Mariscador, Paulo Morais (Kanazawa), Taberna Fina e Varanda by Ritz Four Seasons Hotel.

A entrada do festival é sempre 15€, o que difere dos dias e hora é o valor consumível, que varia entre 6€ e 12€. Sobre isto podem saber mais aqui.

Eu sou aquela croma dos festivais gastronómicos que quando entro dou duas voltas a todo o espaço, leio todos os menus dos restaurantes, escrevo no telemóvel o que me agrada mais e depois dou a terceira volta para realmente pedir o que quero comer. Passado uma hora lá me sento mas não como logo, primeiro tiro mil fotografias para depois publicar, claro!!

Os pratos escolhidos foram:

O Trio de Nigiris (6€) e o Chirashi (10€), pelo Chef Paulo Morais a representar o Kanazawa. Não desilude, nunca. ↓

 

Processed with VSCO with a5 presetProcessed with VSCO with a5 preset

Por ter ido recentemente ao LOCO, os pratos presentes no Peixe em Lisboa já os tinha provado a todos, à excepção do dim sum de berbigão (6€) que não podia deixar de experimentar. Berbigão envolvido em folhas de espinafres, cozidos a vapor. ↓

Processed with VSCO with a5 preset

Tenho sempre aquela pancada por croquetes, então não consegui resistir a provar os croquetes de sapateira com maionese de citrinos (5€), do Ibo. ↓

Processed with VSCO with a5 preset

Por fim, mas longe de ser o menos importante, o Bao de Caranguejo de casca mole (10€), da Taberna Fina. Top top top (!!!)

Processed with VSCO with a5 preset

Adorei tudo, mas este último prato da Taberna Fina deixou-me totalmente rendida.

Passem pelo Peixe em Lisboa, ainda têm hoje e amanhã, não percam! Espero que aproveitem as minhas sugestões da melhor maneira.

Maria Lagariço